Rio Martina - somos nós

A Rio Martina é uma jovem empresa fundada em Nuremberga, Francônia, na Baviera alemã. A missão é dar às mulheres europeias a oportunidade de desfrutar do sentido da moda brasileira.

Esta é a missão dos fundadores da empresa Cristina Falcão e Marco Scharrer.

O fato de, hoje em dia, 9 em cada 10 sapatos virem da Ásia, região do mundo onde, infelizmente, ainda existem insuficientes condições de trabalho, produção e proteção ambiental, foi um dos motivos que levou os fundadores a depositar sua confiança na indústria calçadista brasileira. No Brasil, aplicam-se normas completamente diferentes, que vão ao encontro dos valores da Cristina e do Marco. 

A Cristina é portuguesa. Ela mora na Alemanha há vários anos e tem laços familiares com o Brasil, principalmente na indústria calçadista brasileira.

"Sempre gostei de comprar sapatos que sejam diferentes do habitual, que se destaquem e se caracterizem pela individualidade. Isso sempre foi difícil para mim encontrar na Alemanha. Durante todas as minhas viagens ao Brasil, mal podia esperar para finalmente comprar modelos únicos que só podem ser encontrados lá. Não só o design, a qualidade do acabamento e os materiais utilizados, mas também o conforto dos sapatos que encontro no Brasil é imbatível. Mesmo que seja um sapato com salto de 12 cm!
Então, foi apenas uma questão de tempo até que Marco e eu decidíssemos que esse privilégio não deveria ser reservado apenas para quem visita regularmente a sua família no Brasil. E assim este projeto começou de trazer o calçado brasileiro para a Alemanha e Europa para que mais mulheres pudessem usufruir deles."
- Cristina Falcão

O Marco é um verdadeiro Nuremberger e há muitos anos compartilha a sua vida com Cristina. Justamente por ser homem, ele traz um ponto de vista que complementa a perspectiva da Cristina.

"Os sapatos femininos estão associados ao fascínio feminino, fantasia, graça e sensualidade. Como homem, estou ciente de como um belo par de sapatos realça a aparência de uma mulher. É mais difícil o contrário. Até a roupa mais bonita pode perder valor se o sapato não servir. Se você nasceu na Alemanha, o amor por carros não lhe passa ao lado. Existe um paralelo entre sapatos e jantes de carros. Você pode ter o carro mais bonito, mas com as jantes erradas, todo a aparência perde o brilho. Uma mulher pode fazer o mesmo com a roupa mais coerente, mas os sapatos errados desvalorizam a aparência". - Marco Scharrer